Categorias
Belas 2021

Tutti Buona Gente: as raízes italianas de uma servidora pública dedicada definem a 7ª Bela da Ed. Especial de 10 anos do Projeto Doze Belas

Cristiane Budel Waldraff, 46 anos, servidora do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região, casada, mãe da Lorenza e bisneta de imigrantes italianos.

Visualização da imagem

Os bisavós fazem parte dos grupos de famílias vindas da região de Vêneto, no norte da Itália, e em 1878 criaram a colônia Santa Felicidade em Curitiba.

Eram operários, artesãos, profissionais especializados e comerciantes. Dedicavam-se à lavoura e introduziram novos implementos agrícolas. Assim como os poloneses, eles vendiam na cidade, de carroça, sua produção de hortaliças. 

Cristiane nos conta que teve o privilégio de conviver com 3 bisavós – trabalhadores leais, humildes e muito corretos. E foi deles e dos pais que aprendeu que todo trabalho é honrado, que devemos amar a terra que produz alimentos, que a família é nosso porto seguro e que os amigos existem para nortear nossos passos e aquecer nossos corações. 

Visualização da imagem
Cristiane e seu pai em frente a casa dos bisavós na Itália.

De casa também trouxe a religiosidade, sempre presente em sua vida. Com muito esforço e dedicação foi  a primeira da família a cursar uma faculdade. Se formou em direito no ano de 1999 , o que foi motivo de alegria para toda a família e entendeu que a maior herança estava guardada com ela mesma, porque conhecimento nunca ninguém tiraria. 

E foi  graças a estes estudos que foi aprovada em concurso público e hoje  é servidora do TRT9, onde exerce as suas funções com muito amor e dedicação no intuito de que se faça prevalecer sempre a Justiça. 

Afirma que o seu melhor papel é SER MÃE, que sonhou com isso durante muitos anos e que após muitas decepções, perdas e sofrimentos, se tornou real. Foi presenteada em 2012 com uma filha a quem deram  o nome de Lorenza e que enche os dias da família de alegria, vontade de viver e a certeza de valeu à pena todo o esforço das imigrantes italianos que aqui chegaram e criaram raízes na busca de um futuro melhor. 

Cristiane carrega nas veias a história de seus antepassados com orgulho, pois ser italiano é estar condenado à sentir todo tipo de emoção e sentir as dores do mundo como se fossem nossas. É trazer para dentro de si a injustiça sofrida por outros. É gostar de festa, de dança, de barulho, de comilança, de crianças correndo e de gente chegando.


Parabéns Cristiane Budel Waldraff, você é a sétima Bela da Ed. de 10 Anos do Projeto Doze Belas.

Apoiadores da Edição Especial 2021 


– Damazzo Acessórios 

– Cla Ribeiro Photography 

– Ouro Fino 

– João Quadros Make Up 

– Llynne Presentes Finos 

– Jeffersson Wischral Cantor 

– Aprotea Cerimonial 

– Frigorífico Costa 

– Resort Costão do Santinho  

– Eudes Santos Hairdresser 

– Saanga Grill 

– Camping Chapéu de Sol 

– Cristian Alves Flores 

– Maribel Souza Especialista em Atendimento Ótico 

-Grupo RVS

-Hilda Dias Machado

-Grupo Casual

-Flash Curitiba

-Fernando Pires Shoes

-MIB CINE

-Mario Santana

-lucélia Cadaltto

-Businnes Woman

-DJ Fábio França

Publicidade
Categorias
Belas 2021

Abrir mão da carreira para se dedicar ao lar define a sexta Bela da Ed. Especial de 10 anos do Projeto Doze Belas

Raquel Batista Jota Helmer, 50 anos, gestora do lar e ex-gerente comercial, mineira de Belo Horizonte, veio de família simples e tem 6 irmãos. 

Visualização da imagem

O pai lutou muito para sustentar a todos. Com 15 anos chegou a 1,83 de altura, até cogitou a investir na carreira de modelo, mas no ano de 1971 não era visto com bons olhos pela família.


Começou a trabalhar com 16 anos na Vale do Rio Doce, aos 17 estagiou na Fiat e se apaixonou foi por vendas, pois gostava de conversar. Aos 18 sofreu queimaduras de folhas de figo, teve queimaduras de segundo grau,  e viu a pele se desgrudar do corpo. Foram meses de recuperação e superou!

Entrou para o comércio e nunca mais parou. Ela conta “Vendia ate avião em pleno voo” e foi com a garra em vender e vencer que aos 19 comprou seu primeiro carro e aos 25 anos uma cobertura em um bairro conceituado em Belo Horizonte.

Uma das lojas que trabalhou e ajudou no crescimento hoje tem diversas lojas espalhadas na cidade e no interior de Minas. Raquel deixou seu legado com absoluto sucesso através de incontáveis poucas horas de sono, muito esforço e dedicação.

Com 30 anos conheceu seu esposo, se casaram e vieram morar em Curitiba. Para realizar o seu sonho de constituir a sua família abriu mão do trabalho, família e amigos.

Visualização da imagem

“Hoje tenho uma linda família: um marido espetacular e ótimo pai, dois filhos, um de 17 e outro de 13 que são meus sonhos completos.” diz Raquel. 

Quase 20 anos se passaram, ela passou a se dedicar ao lar “Queria muito representar as mulheres donas de casa que são praticamente invisíveis na sociedade. Mulheres que trabalham dia e noite, que não tem férias, que não tem salário e que muitas vezes  não são valorizadas”.

A frase que acha perfeita é “Dona de casa não, gestora do lar da minha família”. Educar e preparar para a vida é algo que torna essa missão tão especial.


Parabéns Raquel Helmer, você é a sexta Bela da edição Especial do Projeto Doze Belas.

Apoiadores da Edição Especial 2021 


– Damazzo Acessórios 

– Cla Ribeiro Photography 

– Ouro Fino 

– João Quadros Make Up 

– Llynne Presentes Finos 

– Jeffersson Wischral Cantor 

– Aprotea Cerimonial 

– Frigorífico Costa 

– Resort Costão do Santinho  

– Eudes Santos Hairdresser 

– Saanga Grill 

– Camping Chapéu de Sol 

– Cristian Alves Flores 

– Maribel Souza Especialista em Atendimento Ótico 

-Grupo RVS

-Hilda Dias Machado

-Grupo Casual

-Flash Curitiba

-Fernando Pires Shoes

-MIB CINE

-Mario Santana

-lucélia Cadaltto

-Businnes Woman

-DJ Fábio França

Categorias
Belas 2021

Um ato de amor define a quinta Bela da Ed. Especial de 10 anos do Projeto Doze Belas

Margit Riederer Zaroni, 39 anos, casada e empresária. Nos contou que tem três filhos, sendo dois biológicos e um por adoção sócio afetiva. Vem se emocionar com essa história…

Visualização da imagem


Depois de seis anos de namoro, Margit e Leandro se separaram. Eles ficaram nove meses separados, e foi neste período que Leandro teve um relacionamento com a mãe biológica de Guilherme, em Natal (RN).

Algum tempo depois, Margit e Leandro reataram, e ela soube da existência do enteado. “Eu não tive problema algum com isso”, afirma Margit. Infelizmente a mãe de Guilherme veio a falecer e ela ficou extremamente comovida com a dor da criança, foi triste demais para uma criança pequena.

Margit não teve dúvidas, falou que iria cuidar dele junto com os dois filhos que tinha com o esposo e, naquele dia, ganhou mais um filho. A base familiar que o Guilherme precisava estava pronta e a afinidade com os dois irmãos foi imediata, que na época tinham dois e cinco anos.

Visualização da imagem

Guilherme saiu de Natal para viver com a nova família e se adaptou bem na nova rotina de escola e irmãos. Conta que na casa dela é uma folia todos os dias. Depois de um tempo, descobriu que poderia entrar na justiça e pedir a adoção sócio afetiva, a qual foi concedida e teve o direito de ser a MÃE dele.

Sim! Podemos dizer que é uma história de conto de fadas. A fada mãe Margit para os seus três filhos.  


Parabéns Marigit Zaroni, você é a quinta Bela da edição especial de 10 anos do Projeto Doze Belas.

Apoiadores da Edição Especial 2021 


– Damazzo Acessórios 

– Cla Ribeiro Photography 

– Ouro Fino 

– João Quadros Make Up 

– Llynne Presentes Finos 

– Jeffersson Wischral Cantor 

– Aprotea Cerimonial 

– Frigorífico Costa 

– Resort Costão do Santinho  

– Eudes Santos Hairdresser 

– Saanga Grill 

– Camping Chapéu de Sol 

– Cristian Alves Flores 

– Maribel Souza Especialista em Atendimento Ótico 

-Grupo RVS

-Hilda Dias Machado

-Grupo Casual

-Flash Curitiba

-Fernando Pires Shoes

-MIB CINE

-Mario Santana

-lucélia Cadaltto

-Businnes Woman

-DJ Fábio França

Categorias
Belas 2021

Do Nordeste para VENCER no município de Piraquara, Maria Severina é a quarta Bela da Ed. Especial de 10 anos do Projeto Doze Belas

Maria Severina Dias de Oliveira, 65 anos.

Nordestina,  nasceu em Recife e começou a trabalhar aos 12 anos. Trabalhou por anos como empregada doméstica e diarista, sendo que ficou nessa profissão por décadas. 

Sofreu racismo, maus tratos e assédios, mas Maria Severina não desistiu e ainda adolescente foi em busca de melhores oportunidades de trabalho para a cidade de São Paulo.

Na cidade grande tudo se tornou mais difícil e os desafios aumentaram. Conseguiu trabalho, casou-se e teve 4 filhos. Aos 36 anos ficou viúva e com os 4 filhos pequenas para criar sozinha, essa etapa da vida foi um duro golpe e acabou enfrentando uma depressão profunda e quase perdeu a guarda dos filhos.

Maria Severina conseguiu sair da depressão, se levantou como uma GIGANTE e seguiu trabalhando e cuidando dos pequenos.  

Ela mostrou aos filhos que todos enfrentariam muitas dificuldades, foi sempre verdadeira e mostrou o caminho certo. Em meados de 1990 veio com os filhos para Piraquara, continuou trabalhando como zeladora, diarista e por ultimo em um condomínio onde se aposentou.

Conquistou a sua casa própria, os filhos estão casados, tem filhos graduados, uma porção de netos, ama todos e é uma mulher realizada e feliz pela família que construiu


Como se diz no Nordeste : Maria Severina, você é uma mulher arretada: VALENTE E CORAJOSA. Você é a quarta Bela da edição especial de 10 anos do Projeto Doze Belas.

Apoiadores da Edição Especial 2021 


– Damazzo Acessórios 

– Cla Ribeiro Photography 

– Ouro Fino 

– João Quadros Make Up 

– Llynne Presentes Finos 

– Jeffersson Wischral Cantor 

– Aprotea Cerimonial 

– Frigorífico Costa 

– Resort Costão do Santinho  

– Eudes Santos Hairdresser 

– Saanga Grill 

– Camping Chapéu de Sol 

– Cristian Alves Flores 

– Maribel Souza Especialista em Atendimento Ótico 

-Grupo RVS

-Hilda Dias Machado

-Grupo Casual

-Flash Curitiba

-Fernando Pires Shoes

-MIB CINE

-Mario Santana

-lucélia Cadaltto

-Businnes Woman

-DJ Fábio França

Categorias
Belas 2021

O amor-próprio e a determinação da mulher libanesa definem a Terceira Bela da Ed. Especial de 10 anos do Projeto Doze Belas: Simone Salomão Jezzini 

Culturalmente o povo Libanês é cosmopolita e supera facilmente qualquer adversidade. Provavelmente esse fato explique que as mulheres libanesas são determinadas, corajosas, tem gênio forte e, ao mesmo tempo, são vaidosas e rainhas zelosas.
A libanesa Simone Salomão Jezzini, 44 anos, casada e mãe de 4 filhos nos contou que passou por diversos processos de superação e resiliência na sua caminhada até conquistar seus objetivos.  Foi mãe com 22 anos, trabalhou e estudou muito para criar os filhos pequenos. 
Foram anos difíceis,  pois ser mãe e ter que deixar os filhos pequenos é angustiante. Após anos de estudo e dedicação conseguiu se formar em nutrição e hoje é professora. Venceu! Passou por profunda depressão e conseguiu  superar. Venceu novamente!

Um ano após se formar conheceu o seu marido e estão casados e felizes há 16 anos. A família ficou completa com a chegada das gêmeas, que hoje tem 12 anos. 
Apesar de tantas situações difíceis, a resiliência prevaleceu. Hoje Simone é uma mulher feliz e realizada.


Parabéns  Simone Salomão Jezzini, você é a Terceira Bela da edição de 10 anos do Projeto Doze Belas.

Apoiadores da Edição Especial 2021 


– Damazzo Acessórios 

– Cla Ribeiro Photography 

– Ouro Fino 

– João Quadros Make Up 

– Llynne Presentes Finos 

– Jeffersson Wischral Cantor 

– Aprotea Cerimonial 

– Frigorífico Costa 

– Resort Costão do Santinho  

– Eudes Santos Hairdresser 

– Saanga Grill 

– Camping Chapéu de Sol 

– Cristian Alves Flores 

– Maribel Souza Especialista em Atendimento Ótico 

-Grupo RVS

-Hilda Dias Machado

-Grupo Casual

-Flash Curitiba

-Fernando Pires Shoes

-MIB CINE

-Mario Santana

-lucélia Cadaltto

-Businnes Woman

-DJ Fábio França